Jardim Botânico do Rio de Janeiro – por Val du Arte.

Quem for visitar o Rio de Janeiro não pode perder a oportunidade de conhecer o Jardim Botânico, que é o instituto de pesquisas e o jardim botânico brasileiro.

Localiza-se no bairro Jardim Botânico, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro.

É uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade, um exemplo de diversidade da flora brasileira e estrangeira.

No jardim podem ser observadas cerca de 6.500 espécies, incluindo algumas ameaçadas de extinção. A instituição abriga também monumentos de valor histórico, artístico e arqueológico e a mais completa biblioteca do país especializada em botânica, com mais de 32 mil volumes.

Como vivo em uma cidade de pedras, São Paulo, passar um dia passeando nesse jardim é uma proposta diferenciada para todos que admiram as flores e um momento de tranquilidade.

Logo na entrada dá para pegar uma água fresquinha da fonte.

O relógio solar e as tartarugas nos desejam boas vindas!

As esculturas da artista Alice Pittaluga deixam o jardim mais bonito.

“La Danse: Hommenage a Melisse”, de Alice Pittaluga.

Um pouco mais a frente vi uma árvore muito conhecida por nós brasileiros e logo me aproximei. Era o Pau-brasil, que pode atingir até 30 metros de altura e floresce entre setembro e dezembro. Suas flores são amarelas e perfumadas.

Val du Arte em frente de uma árvore Pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam).

A gruta, chamada Karl Glasl, recebeu esse nome em homenagem ao Karl, que foi diretor do Jardim Botânico de 1863 a 1883.

Ela foi criada para climatizar espécies de plantas que vivem em ambientes úmidos e rochosos, como samambaias, avencas, musgos e bromélias.

Gruta Karl Glasl.

Plantas, pássaros e tranquilidade.

Vejam esse lago cheio de vitórias-régias.

Lago amazônico.

Um caminho cheio de palmeiras-imperiais (Roystonea oleracea).

A primeira muda de sua espécie a chegar ao Brasil foi plantada pelo Príncipe regente Dom João, em 1809.

O Chafariz Central é uma das mais belas atrações do jardim. Fabricado na Inglaterra, ele é constituído por duas bacias. Na maior delas, quatro figuras representam a música, a poesia, a ciência e a arte.

Chafariz das Musas – Origem inglesa s.d., ferro fundido.

Lá também tem o Bromeliário, com espécies oriundas da Amazônia e da Mata Atlântica. Podemos encontrar mais de 3.000 espécies.

O Orquidário possui diversas espécies para apreciarmos. Pela primeira vez eu vi uma orquídea perfumada e era um perfume muito marcante.

O mais interessante é que, mesmo diante de tantos encantos, o Rio de Janeiro nunca esconde suas belezas.

E lá do Jardim Botânico podemos ver o Cristo Redentor.

Realmente foi um prazer conhecer esse jardim. Eu não sabia que o Jardim Botânico tinha tantas belezas.

O Jardim Botânico fica na Rua Jardim Botânico, 1008, Rio de Janeiro/RJ.

Tel: (21) 3874 – 1808.

Anúncios

21º Enflor e a 9ª Garden fair.

Nos dias 15 a 17 de Julho de 2012 aconteceu em Holambra a 21º Enflor e a 9ª Garden fair.Além de ver um local decorado com muitas flores o visitante poderá ver milhares de opções de acessórios para decoração, participar de cursos e demonstrações florais.

Karina Saab e Juliana Hames fazendo demonstração de Arte Floral na Enflor Garden Fair 2012.

Artistas florais foram convidados para fazerem demonstrações, o resultado foi excelente!

 

Mesa de convidados com fios e muita criatividade.

Cilindros com orquídeas azuis e lãs.

Bem casados organizados de uma maneira bem diferente!

Alice Satt, Dulce Marçon, Nice Cardoso e Rosana Thomaz

Quadro vegetativo com plantas naturais.

Bouquet diferenciado…particularmente lindo!

Entrevista com Tanus Saab da ABAF – por Val du Arte.

Entrevistamos um dos organizadores do curso do Tomas De Bruyne, o artista floral Tanus Saab da Escola de Arte Floral Alfredo Tilli!

Tanus Saab.

Festejare: “Por que trouxe o Tomas De Bruyne para ministrar um curso no Brasil?”
Tanus: “Tivemos a oportunidade de conhecer o Tomas e o seu trabalho em 2004 na copa do mundo de arte floral e em 2010 no congresso da AIFD. Além de considerá-lo um grande artista, podemos reconhecer que tem muita experiência e vivência como professor. Estas duas qualidades fantásticas de Tomas foram decisivas para convidá-lo para ministrar o Curso Internacional da Escola de Arte Floral Alfredo Tilli 2012.”

Festejare: “Como foi organizar esse curso?”
Tanus: “Organizar um curso internacional sempre é um grande desafio, mas ficamos muito felizes de poder proporcionar  o primeiro curso do Tomas no Brasil.”

Festejare: “O que achou do resultado após a finalização do curso?”

Tanus: “Tomas é uma pessoal muito organizada, profissional  e realmente ama ensinar arte floral. Isso resultou em dois dias de curso com grande conteúdo que, com certeza, inspirará todos aqueles que participaram do curso.
Sua simplicidade, conhecimento técnico e busca pelo novo foi realmente muito importante para o conteúdo de formação dos alunos de nossa escola. Acredito que todos saíram encantados e com um gostinho de “quero mais” e isso faz com que comecemos a planejar o próximo.”

Agradecimentos:

Tanus Saab: http://www.tanussaab.com.br

Tomas de Bruyne: http://www.tomasdebruyne.com

Escola de Arte Floral Alfredo Tilli: http://www.escoladeartefloral.com.br

Hotel Duas Marias: http://www.hotel2marias.com.br

Tomas De Bruyne ministra curso de Arte Floral aos brasileiros – por Val du Arte.

Nos dias 26 e 27 de junho de 2012 fui fazer um curso na Escola de Arte Floral Alfredo Tilli em Holambra, que é dirigida por ele, Paulo Perissoto e Tanus Saab.O professor, Tomas De Bruyne, veio da Bélgica.

Uma de suas primeiras frases foi: “Eu vejo o mundo das flores como uma grande família e te convido para fazer do meu mundo.”

 

Tomas explicando sobre uma técnica de aramagem.

Tomas De Bruyne explicando sobre aramagem de bouquet.

É muito importante para um aluno encontrar professores como Tomas, que  não se importam em ensinar seus segredos florais. Sem embaraços, ele nos ensinou a construir, resolver problemas e apresentou inúmeras técnicas.

A aula seguia e outros bouquets inovadores eram apresentados.

Bouquet de orquídeas com arames.

Bouquet com designer diferenciado…

Bouquet com lírios pendentes.

Bouquet com formato de bolsa.

Depois de tantas artes e técnicas, o desafio foi lançado pelo professor: Ele pediu para fazermos um bouquet usando alguma das técnicas que  nos ensinou.

Asas a imaginação e mãos a obra!

Vejam o resultado de alguns trabalhos.

Jonyse com seu bouquet de orquídeas.

No segundo dia de curso, estudamos sobre decorações para grandes eventos. Foi um momento ímpar ouvir Tomas falar sobre suas experiências. Isso nos fez rever vários conceitos e tomar uma nova postura diante da arte.

Os alunos foram divididos em grupos e criaram vários trabalhos.

Tomas nos explicou como seria execução de cada trabalho.

Arranjo com técnica de colagem.

Nesse arranjo os caules foram transpassados na peça.

 

Arranjos lineares foram colocados juntos para reforçar a linha vertical.

Com uma proposta de curso intenso e dinâmico, Tomas ministrou com ritmo intenso. Isso fez com que eu me indentificasse muito com sua didática.

Gosto muito de aulas dinâmicas e com a execução de vários trabalhos em um dia.

Como aluna e professora da ETAF – Escola técnica de arte floral, acredito que o bom professor é aquele que ensina tudo que sabe e como aluno que sempre serei, entendo que o aluno quer sair seguro e confiante que fará belos trabalhos através do conhecimento recebido.

Isso foi plenamente satisfatório para mim e acredito que para muitos que estavam lá!

Val du Arte com seu bouquet. A minha ideia foi brincar com linhas, formas e texturas.

Passamos dois dias estudando com Tomas e aprendendo mais sobre a profissão que amamos. Só o amor explica a vontade de conhecer mais sobre o mundo da Arte Floral.

Vários alunos de todo o Brasil e do exterior deixaram suas lojas e ateliês para aprender mais. Só o amor pela Arte Floral e o desejo de oferecer o melhor nos faz acordar de madrugada, viajar horas e horas ao encontro da nossa arte… Arte essa que nos move.

Parabéns a todos. Aos que sonharam com esse momento, que se dedicaram a execução desse curso e a todos os alunos que sabem como foi bom viver esses dias em Holambra na Escola de Arte Floral Alfredo Tilli.

Parabéns a todos nós, como uma equipe,  chamada “vencedores”!

Alunos, professores, colaboradores e diretores da Escola de Arte Floral Alfredo Tilli – Junho de 2012.

Para finalizar deixo um ensinamento  de Tomas De Bruyne:

Muitas pessoas me perguntam: _ O que É um bom florista?

Tomas comentou: Como SER um bom florista deveria ser a pergunta principal.

Agradecimentos:

Hotel Duas Marias: http://www.hotel2marias.com.br

Escola de Arte Floral Alfredo Tilli: http://www.escoladeartefloral.com.br

Tomas De Bruyne: http://www.tomasdebruyne.com

Quem é Tomas De Bruyne? – por Val du Arte.

Tomas De Bruyne é um artista floral nascido em 06 de agosto de 1970 em Bruges, Bélgica. Participou de diversas competições na Bélgica e ao redor do mundo:

  • 1998: Segundo lugar na Copa Floral belga
  • 2001: Campeão belga de arte floral
  • 2002: Quinto lugar da Copa Mundial de arte floral
  • 2002: Prêmio “Quality and Freshness” (qualidade e frescor) pelo melhor trabalho técnico na Copa Mundial de arte floral
  • 2005: Segundo lugar de estande mais artístico e bonito da exposição Gentse Floraliën na Bélgica

Tem diversos livros de arte floral publicados, tais como Christmas Emotions by Life3 (2007), Wedding Emotions by Life3 (2005), Emotions by Life3 (2003), entre outros. Além da coleção Step by Step Life3, com diversos temas sobre bouquets, decoração de interiores, decoração natalina, arranjos florais etc.

Misturando suas ideias, conhecimentos e ideais, Tomas começou uma exibição inovadora e extraordinária. Sua exibição reflete seu ponto de vista um jeito totalmente novo.

Uma dessas exibições chamada “Beauty of nature” (beleza da natureza) é um relacionamento especial que Tomas tem com as flores, que o ensinaram que nada é tão importante quanto ser sincero e se relacionar com as pessoas com compaixão e amor. Assim como as flores, que não pedem nada em troca, são simples e sem pretensões, focando somente nas coisas que realmente importam. As fotos da exibição “Beauty of nature” mostram a harmonia perfeita entre as flores e as mulheres.

Seu outro trabalho, “Eternal Circles”, reflete a perfeição de um ciclo sem fim. Demonstrando pureza e simplicidade, Tomas usa somente materiais naturais e flores nessa exibição.

Criar sempre foi uma parte importante da vida de Tomas. Desde pequeno, ele sempre gostou de criar e de deixar a sua imaginação fluir. Entretanto, Tomas diz que não existe a possibilidade de criar coisas do nada, citando a frase do arquiteto catalão Antoni Gaudí: “Os seres humanos sempre tem que criar de acordo com o que eles são.”

A natureza levou seu caminho para as flores e plantas, um mundo considerado fantástico por Tomas que diz não se arrepender da escolha que fez. Usando os conhecimentos e experiências que adquiriu ao longo dos anos, Tomas leva a arte floral a outro nível, acrescentando sua criatividade e diversos elementos oferecidos pela natureza, ele cria uma harmoniosa mistura de técnica, conhecimento, talento e respeito pela arte floral.

Ao longo dos anos que ele trabalha com arte floral, Tomas diz que sempre sentiu que o amor pelas flores o guiam para criar coisas novas, de um jeito ou de outro. A beleza das flores e de todos os elementos da natureza podem se unir dos mais diversos modos, mostrando as mais belas formas, usando também diversos materiais comuns, que resultará numa criação sua, que mostra sua alma e os valores nos quais você acredita.

Tomas De Bruyne.

Juntamente com o sueco Per Benjamin e o holandês Max van de Sluis, Tomas De Bruyne cria a Life3. Um projeto que une os campeões de arte floral da Suécia, Holanda e Bélgica para levar o design da arte floral a um nível mais alto em todo o mundo. O Life3 permite que artistas de qualquer lugar do mundo compartilhem suas experiências, ideias e trabalhos, apresentando seus arranjos florais de acordo com o seu próprio estilo. Os talentos desses três artistas resulta nessa cooperação internacional, que oferece demonstrações, workshops, seminários, livros e muitas outras informações sobre o mundo da arte floral.

Max van de Sluis, Per Benjamin e Tomas De Bruyne.

“Viver uma vida cercado de tamanha beleza é realmente um privilégio.” (Tomas De Bruyne)

Bouquets de noiva – por Val du Arte.

Sem dúvida, o arranjo floral mais importante de um casamento é o bouquet da noiva. É um símbolo de amor e romance. Cada noiva tem que escolher o estilo, tamanho e forma de seu bouquet.

“Noiva sem bouquet é como rio sem ponte.”

Não dá nem pra imaginar uma noiva entrando na cerimônia sem o bouquet! Ele é um item indispensável quando o assunto é casamento!

Bouquet de copos-de-leite, rosas e alfinetes perolados.

Bouquet de callas amarelas e orquídeas chuva-de-ouro.

A escolha do bouquet demanda muita paciência e é, sem dúvidas, uma das tarefas mais prazerosas de uma noiva. Para facilitar esse momento, graças à evolução da tecnologia, é comum encontrarmos qualquer flor em qualquer época do ano. Temos algumas exceções, como as tulipas, que são flores típicas e só são encontradas quando o clima está mais ameno, entre abril e setembro.

Bouquet de rosas pink com gotas de cristal.

Bouquet de lírios laranjas e aspargo.

Bouquet de tulipas vermelhas.

Para escolher o bouquet devemos levar em consideração fatores como: altura da noiva, modelo de vestido, clima, horário da cerimônia e os tons usados para a decoração.

Seria inconveniente uma noiva carregar um bouquet gigante. Também devemos considerar o clima para não escolhermos uma flor que não resista ao calor, por exemplo, para não correr o risco da noiva carregar um bouquet murcho.

Bouquet de lírios brancos e ruscos.

Bouquet de orquídeas brancas.

Bouquet de rosas com pérolas.

Para fazer um bouquet de noiva, devemos seguir algumas condições:

  • Deve ser apropriado para a ocasião e de acordo com o vestido
  • Deve combinar com a noiva
  • Deve ser cômodo para carregar
  • Deve ter forma definida
  • As flores devem estar em perfeitas condições e frescas
  • Não deve murchar ou quebrar

Bouquet de rosas e alfinetes perolados pink.

Bouquet de rosas e arame pink.

Bouquets de rosas com strass e alstroemérias.

Como a noiva deve segurar o bouquet?

A forma correta de segurar o bouquet é junto ao corpo com o ossinho do punho encostado no osso do quadril. Isso fará com que sua mão fique firme e ninguém perceba o seu nervosismo na hora da entrada.  Se você entrar sozinha procure segurá-lo abaixo do busto e o segure com as duas mãos. Tome cuidado para que o nervosismo do momento não faça com que você o levante e, sem que perceba, se esconda atrás dele.

Bouquet de rosas e aspargo.

Bouquet de rosas e gloriosas.

Quem segura o bouquet da noiva quando ela estiver no altar?

Normalmente, é o padre, juiz ou pastor que pega o bouquet assim que a noiva chega ao altar. Se ele esquecer e você tiver uma cerimonialista (ou uma acompanhante da noiva) então é ela que deve se encarregar de segurá-lo. Na ausência dela, a madrinha que estiver ao lado de sua mãe pode fazer essa função (já que as mães, na maioria dos casos, não estão emocionalmente preparadas para esta tarefa).

Bouquet de rosas e margaridas.

Bouquet de rosas e sementes de ligustro.

Dicas:

Se não quiser usar um bouquet de flores, você poderá entrar carregando um bouquet pequeno com um terço fixado, um bouquet de trigo, uma única flor ou alguma folhagem. Algumas noivas preferem levar um livro branco de orações. E, se o livro tiver fitas, pode-se amarrar pequenas flores nas extremidades.

Você poderá presentear o seu lindo bouquet a uma pessoa especial: mãe, melhor amiga, avó etc. Se não quiser dar, encomende outro um pouco menor e mais leve para seguir a tradição de jogar às convidadas.

Jogar o bouquet e um urso de pelúcia anima esse momento e dá um ar de jovialidade. Jogar um bouquet que se divide em sete mini-bouquets é uma surpresa para quem esperava por um só.

Bouquet de rosas, alstroemérias e aspargo.

Bouquet de rosas, cravos, folhas de camélia e sementes de Santa Bárbara.

Fazer pequenas réplicas do seu bouquet e dar na saída da festa é uma maneira diferente de presentear todas as convidadas. E, se couber no orçamento, prefira flores naturais, pois tem um efeito muito mais bonito. Evite usar bouquets artificiais, pois estão fora de moda.

Algumas noivas preferem que as acompanhantes (damas e floristas) entrem segurando uma única flor, por preferirem a simplicidade. No final dos cumprimentos, você poderá dar uma flor a cada dama que lhe acompanhou no altar: madrinhas, mãe, sogra e avós.

Não se esqueça de limpar o caule do bouquet para que ele não suje o seu vestido.

Bouquet de rosas, orquídeas e gypsophila.

Val du Arte – Designer Floral da Festejare Decorações

A Festejare faz diversos tipos de bouquets de noiva e decorações e está localizada na Rua Nova Jerusalém, 1150, Tatuapé (São Paulo/SP): http://www.festejare.com.br / (11) 2227-0448 ou (11) 2092-2439.

Cada flor um sonho… Cada sonho um bouquet!